Cidade histórica de Cachoeira recebe Feira Literária | TVFEIRADESANTANA.com Para Smart TV, PC e Mobiles

De 5 a 8 de outubro a Literatura toma conta da bela cidade baiana   Crianças da Gibiteca, criada por Guilherme Santana   Situada a cerca de 120 km da capital baiana, a histórica cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, guarda encantos únicos como o pa...

livro, codinome, pandora, autora, literaturas, deficiência, autora, baiana, salvador, tvsoteropolitana

Cidade histórica de Cachoeira recebe Feira Literária

Publicado por: Redação
05/10/2017 12:41:17

De 5 a 8 de outubro a Literatura toma conta da bela cidade baiana

 

Crianças da Gibiteca, criada por Guilherme Santana

 

Situada a cerca de 120 km da capital baiana, a histórica cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, guarda encantos únicos como o painel da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário formado por 13 mil azulejos portugueses. É o maior painel de azulejos portugueses fora de Portugal, de acordo com informações do Ministério da Cultura. Situada a beira do rio Paraguaçu, em 1971 a cidade foi tombada pelo IPHAN e ganhou o título de Monumento Nacional por sua riqueza arquitetônica. É nesta atmosfera que acontece, a partir do dia 5 de outubro, a sétima edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), que este ano homenageia o poeta e escritor Rui Espinheira Filho.

 

É também neste ambiente que a Odebrecht vai montar uma exposição que conta a trajetória e tradição do grupo em investir na Cultura. É o sexto ano consecutivo que a Odebrecht participa da Flica, seguindo uma tradição da empresa de valorizar a cultura baiana e brasileira. Desde os anos 1950, o grupo Odebrecht vem investindo na cultura e até o momento já publicou mais de 300 livros.

 


A mostra montada especialmente para a Flica é composta por 14 painéis e 28 lâminas que mostram discos e livros de artistas e grupos culturais que foram patrocinados pelo grupo Odebrecht. Muitos tiveram esse apoio no início da carreira, bem antes de terem o trabalho reconhecido e de se tornarem famosos. É o caso do primeiro disco do Ilê Ayiê, cuja capa faz parte da exposição.



Livros de caráter histórico como Homenagem à Bahia Antiga, lançado em 1959. Ou ainda uma publicação preciosa com poemas de Castro Alves ilustrados por artistas baianos como Carybé, Carlos Bastos e Calazans Neto. Além da edição Os Naturalistas do Império - o conhecimento científico de Portugal e suas colônias no período de 1768 a 1822, organizado por Magnus Roberto de Mello Pereira e Ana Lúcia Rocha Barbalho da Cruz.



“O Grupo Odebrecht tem apoiado a arte em suas múltiplas dimensões, principalmente em projetos nas áreas de Literatura, Artes Plásticas, Dança e Recuperação Arquitetônica. Esta longa trajetória de apoio ao segmento cultural é o tema da exposição que será montada em Cachoeira”, afirma Marcelo Gentil, responsável pela Comunicação na Odebrecht S.A.



A exposição pode ser conferida no A Magia das Histórias, um charmoso e diferenciado espaço construído a partir de material reciclável e que será totalmente aberto ao público. “Será um espaço de convívio onde vamos realizar oficinas de sussurro poético e contação de histórias com Renata Fernandes, Sandra Popov e Saula Chequer”, afirma Raíssa Martins, do Movimento Livres Livros.



Durante os dias da Flica vão ser distribuídos gratuitamente cerca de 1.700 obras entre livros de arte e CDs das Edições Culturais Odebrecht.



Samba e bate-papo



O espaço A Magia das Histórias conta com uma intensa e diversificada programação e tudo de graça. No dia 5 de outubro, às 10h, tem a oficina “Vamos Libertar Poesias?”. Às 15h tem contação de histórias com Luciana Ávila e às 16h tem bate-papo com o garoto Guilherme Santana, criador de uma gibiteca em Santo Amaro.



Além disso, às 16h30 será feita a doação da primeira minibiblioteca da Livres Livros para a cidade de Cachoeira. A cerimônia contará com a presença do homenageado da Flica deste ano, o escritor e poeta Rui Espinheira Filho, além do prefeito de Cachoeira, Fernando Antônio da Silva Pereira.

 

Escritora Moina Bartilotti, autora do livro O Pequenique de Platão Tão-Tão - uma versão livre e lúdica de “O Banquete” de Platão'



No dia 6 de outubro, sexta-feira, às 9h30, tem contação de histórias em frente a Biblioteca Municipal. Às 15h o bate-papo é com a escritora Moina Bartilotti, autora do livro O Piquenique de Platão Tão-Tão – uma versão livre e lúdica de “O Banquete” de Platão'. Para encerrar o dia, às 18h tem apresentação da Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia.



No sábado (7) pela manhã, tem oficinas e contação de histórias com Saluar Chequer. Às 15h acontece o encontro com a escritora Renata Fernandes, autora dos livros infantis “A Turminha da Janelinha", "Como é que é, o chulé quer morar no meu pé?" e "Posso te contar um segredo? É legal compartilhar o brinquedo". Às 17h tem um show infantil com o grupo Espaço Musical do violonista Gabriel Macedo, neto do lendário Osmar Macedo, um dos criadores do trio elétrico.



O encerramento acontece no domingo, ao meio dia, com recital de poemas. Mas antes, às 10h, tem contação de histórias seguido da atividade de Trança fitas. Tudo gratuito.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar